Orci Machado – ENCANTADO

ENCANTADO

Lá foi mais um inocente;
pagando o pecado alheio!
Chegou feliz, quando veio;
encantado e sorridente.
Foi mais do que uma vertente;
um vale, uma bacia;
vidas que defenderia
com amor e simbolismo
e, nesse protagonismo;
a partida é uma ironia!
II
Veio a este mundo encantado
e, ao mesmo tempo, encantando;
ao mundo inteiro, alegrando;
com seu trabalho abençoado;
trazendo um grande legado
de amor e esperança!
Nos deixaria a herança;
de seu mais sagrado encargo;
aquele sorriso largo;
que alegrou velho e criança
III
Um cometa que passou
pelo Brasil, eu diria;
encheu de luz e energia,
os palcos onde atuou;
tocou e interpretou
com um sorriso no rosto;
sempre alerta e disposto;
como quem entende a vida;
como eterna e resumida;
fracionada, posto a posto!
IV
Qual quem entende as distâncias;
a vida, a simplicidade;
o amor, a dignidade;
as sagradas relevâncias;
quando coletivas ânsias
de vida, são sufocadas!
Quando massas exploradas
prosseguem sem vez e voz;
bate no peito e, por nós,
cumpre árduas empreitadas!

V
Contraditório é o destino;
com Cristo já fora assim;
com Chico Mendes e, enfim;
se penso, até perco o tino.
Irmã Dóroti, um Divino
raio de luz, transparente!
Este amor resplandecente;
que há pouco ainda e com sorte;
andara toureando a morte;
agora a encontra de frente.
VI
E as ânsias , o Velho Chico
soluça desesperado
e as engole apavorado;
vai junto, um cerne de angico;
um mestre , quase me achico*,
procurando entre nosotros;
pra ver se há em meio aos potros;
razão pra escolher algum;
Domingos, só nasceu um;
nenhum virá entre os outros!
VII
Fica um soluço, uma imagem;
em meio a um grito de guerra;
em defesa da mãe terra;
de tão saudosa paisagem!
Hoje, exposta à drenagem;
à pobreza, à escassez;
erosão e aridez;
à montante e à jusante.
É a vida em fase minguante;
produto da estupidez!
VIII
Velho Chico soluçou
e o Montagner foi tragado;
não, sem deixar o recado
por que tanto se empenhou.
Silente, nem reclamou
ao pressentir a partida;
sabe que fez nesta vida,
o que tinha que ser feito;
segue tranqüilo, a seu jeito;
a estrada eterna e comprida.

IX
Partiu levando a leveza;
entre um misto de humildade;
amor e dignidade;
de competência e clareza;
luz, lealdade, a riqueza;
sem qualquer extravagância.
Simplicidade e elegância;
que encanta e que seduz;
grande mascate de luz;
que viaja à luz e à distância!
X
Adelante companheiro
e assim, Domingos se vai;
pra uma das casas do Pai;
que carecia um luzeiro;
pronto,disposto, ligeiro;
para alumbrar em seguida;
trechos da estrada comprida;
ao toque de uma sineta;
porque aqui, neste planeta,
sua missão foi cumprida!
X
Chegou e partiu sem medo;
o Gaiola silenciou;
pressentindo que aumentou
o encanto e o segredo!
Estrela, água, rochedo;
nada que paire isolado
ou que seja ignorado;
no que a cachoeira assistiu;
parece até que ele ouviu
aquele canto encantado!
SLG 01/04/2017
Orci Machado | Guia São Luiz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *