Reservas do Grêmio empatam em 1 a 1 com o Guaraní-PAR

Resultado mantém os dois times na primeira posição do Grupo 8, com vantagem gremista nos critérios de desempate |Foto:Lucas Uebel

Com um a menos, o Grêmio arrancou um empate precioso na noite desta quinta com o Guaraní-PAR em Assunção.

Poupando nove titulares, o time de Renato manteve a liderança do grupo oito da Libertadores com o 1 a 1 no Defensores del Chaco, que teve gols de López e Pedro Rocha. No domingo, a equipe gaúcha decidirá uma vaga na final do Gauchão contra o Novo Hamburgo, no Estádio do Vale.

A operação carne fraca de Renato teve mais uma fase nesta quinta no Paraguai. O treinador, que levou 27 jogadores a Assunção, escalou apenas dois titulares, Marcelo Grohe e Edílson, em uma equipe repleta de reservas contra o Guaraní. A exceção de Pedro Rocha, que ficou no banco, os outros assistiram o jogo dos camarotes. Com sono e alimentação controlada pela comissão técnica, foram poupados para a decisão com o Novo Hamburgo.

Em campo, o Guaraní tentou se impor. A um minuto, Bressan afastou cruzamento errado e a bola sobrou para Novick, que emendou um voleio para fora. O Grêmio tentou equilibrar as ações. E chegou com perigo aos três minutos, quando Lincoln cobrou escanteio na cabeça do centroavante, que desviou para uma defesa atrapalhada de Aguilar. Aos cinco, outra chance: Fernandinho disparou pela direita e arriscou chute que explodiu no braço de Rolón e sobrou para Barrios. O centroavante ficou cara a cara com Aguilar, mas o goleiro conseguiu desviar com o pé.

Postado no campo ofensivo, o Grêmio tomou a posse de bola para si. Aos 17, Fernandinho driblou dois marcadores, mas chutou fraco. Aos 19, Cortez cruzou para Fernandinho, que cabeceou por cima. E, aos 25, Lincoln recebeu na área e mandou chute de sem-pulo que passou perto.

Se o setor ofensivo surpreendia, a zaga não se entendia. Foi assim aos 26, quando García se antecipou a Thyere e ficou cara a cara com Grohe, mas o goleiro abafou a conclusão, afastada por Cortez. Aos 29, Juan Aguilar arriscou um chute perigoso, que Grohe espalmou com dificuldade.

A pressão resultou em gol, anulado de forma equivocada pelo árbitro Wilmar Roldán. Aos 36, Palau ajeitou para Camacho, que estava em condição legal, e venceu a marcação antes de emendar para as redes. Aos 39, o Grêmio reagiu. Em bela jogada, Cortez cruzou na medida para Barrios, que desviou por cima.

O segundo tempo iniciou sob forte chuva no Defensores del Chaco. Logo de início, o Grêmio teve uma perda gigante: Michel foi expulso por um cotovelaço em Novick. Com um a menos, a equipe teve de correr mais para fazer frente ao Guaraní.

Mas foram os paraguaios que abriram o placar. Aos 27, Palau cruzou na medida para López, que recém havia entrado em campo e ganhou da zaga gremista para abrir o placar.

Mas, com a entrada de Pedro Rocha no lugar de Lincoln, o Grêmio ganhou maior poder ofensivo. Único titular que ficou no banco, o garoto abusou das arrancadas para levar o time de Renato ao ataque. A estrela do guri, que foi decisivo para o título da Copa do Brasil, brilhou aos 33 minutos. Arthur lançou na medida para Rocha, que, de sem-pulo, mandou no contrapé de Aguilar e marcou um belo gol.

Três minutos depois, quase veio a virada. E com Pedro Rocha de novo. O guri recebeu na área, limpou a marcação e concluiu com a parte externa do pé, acertando a trave do Guaraní.

Os paraguaios chegaram com perigo aos 42. Foi quando o lateral Rolón cruzou na cabeça de López, que desviou para a defesa de Grohe. Ao final, o time de Renato segurou um empate importante na Libertadores. E terá nove titulares descansados para a decisão com o Novo Hamburgo no domingo.

Fonte:Gaucha

loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *