Grêmio bate o Fluminense por 3 a 1 na Copa do Brasil

Barrios foi o grande nome da noite na Arena com dois gols

Grêmio bateu o Fluminense por 3 a 1 na Arena | Foto: Fabiano do Amaral

O Grêmio venceu o Fluminense de virada por 3 a 1 na noite desta quarta-feira na Arena e abriu vantagem nas oitavas de final da Copa do Brasil. O grande nome da partida foi Lucas Barrios. Contratado para ser o homem gol gremista, ele fez o seu papel e marcou duas vezes no segundo tempo para garantir a vitória. No primeiro tempo, Renato Chaves havia aberto o placar para os cariocas e Arthur empatado para os gaúchos.

Com a vitória de 3 a 1 na Arena, o Grêmio pode até perder por um gol de diferença no Rio de Janeiro que ainda assim avançará para as quartas de final. O jogo de volta está marcado para o dia 31 de maio, às 21h45min, no Maracanã.

O jogo

O jogo não começou bem para o Grêmio. Apostando principalmente nas subidas do lateral Léo e na velocidade de Marcos Jr., o Fluminense iniciou a partida forçando as jogadas sobre o lado direito da defesa do Grêmio. Por ali saiu o escanteio que complicou as coisas para o time de Renato Portaluppi.

Logo aos 4 minutos, Marcos Jr. fez a jogada pela esquerda e cavou o escanteio. Ele mesmo foi para a cobrança e mandou a bola fechada na pequena área, Marcelo Grohe saiu mal e permitiu a antecipação de Renato Chaves, que mandou para o fundo da rede, 1 a 0.

O Grêmio não se abateu e saiu em busca do empate. Ainda que a defesa do Fluminense se mostrasse bem posicionada, o time gremista conseguiu chegar ao gol de forma rápida. Aos 17min, Arthur carregou a bola, tabelou com Lucas Barrios e apareceu dentro da área. O garoto teve calma para driblar Diego Cavalieiri e mandar para o gol, 1 a 1.

O 1 a 1 fez o Fluminense sair de trás. A estratégia do técnico Abel Braga estava clara de forçar as jogadas pelo alto. Tanto com a bola rolando quanto em faltas, o Flu sempre que podia lançava a bola para a área do Grêmio, o que deu muito trabalho para a dupla Pedro Geromel e Kannemann.

Enquanto os zagueiros do Grêmio tinham trabalho atrás, os atacantes encontravam dificuldades para criar na frente. Assim, o Tricolor Gaúcho chegou perto do gol apenas nos minutos finais do primeiro tempo e em contra-ataques.

Aos 44, Luan arrancou e viu Pedro Rocha aberto na esquerda. O passe do camisa 7 saiu perfeito e deixou o companheiro na casa do gol. A finalização, porém, não foi boa a bola explodiu no peito de Cavalieiro. Antes do apito final da etapa inicial, Pedro Rocha teve mais uma chance, mas teve o chute travado por Henrique.

Os dois times voltaram sem mudanças do intervalo. Se não teve alteração nos nomes, a partida mudou na postura das equipes em relação ao primeiro tempo. O Grêmio iniciou a etapa final conseguindo pressionar o Fluminense em seu campo, o que não havia conseguido nos primeiros 45 minutos.

Dono da pressão, faltava finalização ao Grêmio. Assim, aos 16, o técnico Renato Portaluppi mexeu no ataque. Everton entrou no lugar de Pedro Rocha, que teve a atuação marcada pelos dois gols perdidos no final do primeiro tempo.

A mudança de Renato nem teve tempo para dar resultado e já veio o gol. Aos 19, Luan bateu escanteio, Kannemann fez o desvio e Lucas Barrios apareceu no segundo pau para desviar para o gol, 2 a 1.

O segundo gol do Grêmio fez o Fluminense ir ao ataque. Aos 20, Henrique Dourado conseguiu o desvio após falta batida por Sornoza, mas mandou longe do gol.

A resposta do Grêmio foi com gol. E mais um de Barrios. Aos 26, ele recebeu passe de Cortez e teve calma para dominar e bateu por baixo das pernas de Renato Chaves para vencer Diego Cavalieri e ampliar a vantagem gremista, 3 a 1.

Logo após o gol do Grêmio, o técnico Abel Braga fez duas trocas no Fluminense. Uma simples de atacante por atacante, Maranhão por Richarlison, e outra mais ofensiva, com o meia Gustavo Scarpa no lugar de volante Pierre. Renato respondeu sacando o artilheiro Barrios para a entrada do volante Jaílson.

O Fluminense tentou pressionar o Grêmio, mas sem sucesso. O Tricolor ainda teve chance de ampliar a vantagem com Fernandinho. O atacante, que tinha acabado de entrar no lugar de Arthur, recebeu passe de Luan na marca do pênalti, mas bateu fraco e facilitou a defesa de Cavalieri.

Copa do Brasil – oitavas de final

Grêmio – 3

Marcelo Grohe; Leo Moura, Kannemann, Geromel e Cortez; Michel, Arthur (Fernandinho), Ramiro, Luan, Pedro Rocha (Everton); Lucas Barrios (Jaílson). Técnico: Renato Portaluppi.

Fluminense – 1

Diego Cavalieri; Renato, Henrique, Renato Chaves, Léo; Wendel, Pierre (Gustavo Scarpa); Marcos Jr. (Marcos Calazans, Sornoza, Richarlison (Maranhão); Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga.
Gols: Arthur (17min/1°T), Lucas Barrios (19min/2ºT-26min/2ºT)); Renato Chaves (4min/1ºT)

Cartões amarelos: Henrique Dourado, Gustavo Scarpa, Sornoza, Renato (FLU)

Arbitragem: Dewson da Silva (PA), auxiliado por Alessandro, Rocha da de Matos (BA-Fifa) e Bruno Boschilia (PR-Fifa)

Fonte:CP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *