Temer é gravado dando aval para compra do silêncio de Cunha

Donos da JBS entregaram o material ao ministro Edson Fachin em delação premiada ainda não homologada|Foto: Antonio Cruz

Os donos da JBS, Joesley e Wesley Batista, gravaram o presidente Michel Temer dando aval para a compra do silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). As gravações foram oferecidas ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin na quarta-feira passada (10) em delação premiada ainda não homologada. As informações são do jornal O Globo.

Na gravação, de acordo com o jornal, Temer indica a Joesley o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F (holding que controla a JBS). Em outra gravação, Rocha Loures foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley.

De acordo com o jornal, Temer e Joesley se encontraram no Palácio do Jaburu em 7 de março por volta das 22h30min. Na conversa, que durou cerca de 40 minutos, Temer também ouviu do empresário que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para ficarem calados. Diante da informação, Temer incentivou: “Tem que manter isso, viu?”.

Aos procuradores, Joesley disse que não foi Temer quem solicitou o pagamento da mesada, mas que o presidente sabia dos pagamentos.

Esta e a primeira vez que a força-tarefa da Lava-Jato fez “ações controladas” — em um total de sete — para obter prova flagrante. A ação foi adiada para que a polícia conseguisse um momento mais oportuno para o avanço da investigação.

O delator também disse que o ex-ministro Guido Mantega era o seu contato com o PT para o pagamento de propinas. Mantega também cuidava dos interesses da empresa no BNDES.

O senador Aécio Neves também foi gravado, pedindo R$ 2 milhões a Joesley. O dinheiro foi entregue a um primo do presidente do PSDB, numa cena filmada pela Polícia Federal. A PF rastreou o caminho do dinheiro e descobriu que eles foram depositados numa empresa do senador Zeze Perrella (PMDB-MG).

CONTRAPONTOS

Michel Temer
Em nota, o Palácio do Planalto afirmou que o presidente “jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha”. “Não participou e nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça pelo ex-parlamentar. O encontro com o empresário Joesley Batista ocorreu no começo de março, no Palácio do Jaburu, mas não houve no diálogo nada que comprometesse a conduta do presidente da República”, diz o texto. “O presidente defende ampla e profunda investigação para apurar todas as denúncias veiculadas pela imprensa, com a responsabilização dos eventuais envolvidos em quaisquer ilícitos que venham a ser comprovados”, conclui.

Fonte:Gaucha

 

6 Comentários

  1. H. Simpson, Espectador do JN

    Mercado, cientistas políticos e Globo começam a cogitar Henrique Meirelles para presidente, em eleição indireta pelo Congresso. Perceberam que Temer e seu PMDB fisiológico não entregariam a mercadoria como o mercado ( a a Globo) queria e adeus Temer. E a Plim-Plim não é golpista. Não é uma vez, mas duas, três, quantas forem necessárias!

  2. Até ontem à tarde a Globo falava que as gravações poderiam mostrar Temer dizendo ao Joesley para pagar o silêncio do Eduardo Cunha. Era um “cala a boca”, conforme expressão usada por vários jornalistas da empresa. Ontem mesmo, depois da divulgação do áudio, toda a Globo passa a dizer que a bomba virou uma espoleta. Que nada na gravação poderia incriminar Michel Temer porque não disse para calar Eduardo Cunha com dinheiro. Que a montanha pariu um rato. Que o planalto estava aliviado. Que todos acharam a gravação ridícula. Que Temer vai pedir a anulação da gravação, etc, etc. E a Globo não é o que é! Problema nunca foram os cegos. Problema é quem acha que enxerga, mas no fim mal vê e sempre com um olho só.

  3. OS Batista sã ode esquerda? Odebrecht é de esquerda? Temer e seus apaniguados são de esquerda? Aécio é de esquerda? O procurador preso é de esquerda? Andréa é de esquerda? Tem alguém da esquerda que anda por aí “segurando juízes”?! Tem é que acabar com essas infantilidades que sempre servem aos donos do poder. Uma casa podre está caindo e sempre aparece alguém para falar da casa alheia que também está podre e tal. E o pior é que são apenas inocentes úteis. Não ganham nada por servirem de massa de manobra. Ao contrário, se brincar ficam até sem aposentadoria

  4. Robin Hood às Avessas.

    Hoje a esquerda também aprendeu que a direita tem um repertório interminável de sofismas baratos. Não fosse os Batista e nada disso teria acontecido. Ao contrário. Até anteontem, 17/05/2017, era dado de barato que Temer seria absolvido no TSE por margem boa e mais uma tese esdrúxula seria usada para aliviar o lombo dos bacanas. Só chegaram nesse pessoal por conta de gravações feitas por empresários. Até as pedras sabiam quem eram Temer, Aécio e companhia, menos PF e MPF. Crimes prescreviam nas mãos do PGR. Mas têm muitos e muitos ainda. Todos quase sem ser incomodados. Não se discute se delação é ou não legal. Aliás, a lei foi aprovada no governo Dilma. Se discute se a delação obtida após prisões preventivas sem prazo é ou não legítima. Não se discute se gravação de presidente é ou não afronta à democracia. Se discute se a CF deve ou não ser cumprida, por quem e contra quem ela pode ser rasgada. A gravação da Dilma não foi determinada por ministro do STF, como devia, mas pelo Moro. O que aconteceu na quarta não foi exatamente operação da Lava Jato. O Moro poderia ter mandado prender a irmãzinha faz muito tempo, desde o policial Lucas Arcanjo, aquele encontrado morto, por “suicídio” ,denunciava alguns casos. Poderia ter resolvido esse problema quando impediu as perguntas do Eduardo Cunha para o Temer, respondidas agora pelo Joesley! Que a Globo namora com regimes autoritários até as pedras sabem. E defende medidas autoritárias, inclusive me editoriais. Dar uma notícia não significa absolutamente nada, tendo em conta que nã ose pode esconder o Cristo Redentor. Os delatores são pessoas que querem fugir da cadeia. Podem inventar histórias. Por isso, muitos delações acabam anuladas. E delação, sozinha, não condena ninguém, tendo em conta que a prova testemunhal é a prostituta das provas. Sem outras que a confirmem, não vale nada. Sem contar que algumas delações e trechos de outras “não vêm ao caso”! A esquerda também aprendeu, de uma vez por todas, que as panelas foram, definitivamente, enfiadas em algum lugarzinho muito íntimo e recôndito de seus donos, a ponto de desaparecerem por completo.

  5. fora temer ,mais um sem vergonha,tiram do povo pra pagar propinas para nao irem pra cadeia ,por isso essa pressa de pegar o dinheiro do povo com essas reformas que ai estao ,e ainda falam do lula ,cambada

  6. E o que a Esquerda brasileira aprendeu hoje?
    – Delações premiadas têm validade (✔)
    – Gravações de corrupção do presidente não são “uma afronta à democracia” (✔)
    – A Lava Jato e demais operações de combate à corrupção não são “uma perseguição contra Lula e o PT” (✔)
    – A Globo não é “golpista” (✔)
    – A Polícia Federal não atua “na ilegalidade”(✔)
    – Os delatores não são “pessoas criando histórias para prejudicar a eleição de Lula em 2018″(✔)
    Querem o lenço?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *