Orci Machado – O FRUTO DA NOSSA ÁRVORE

Está Escrito em Mateus 12, versículo 33”pelo fruto se conhece a árvore|Foto:Arquivo Pessoal

Está Escrito em Mateus 12, versículo 33”pelo fruto se conhece a árvore “. Uma boa árvore não produz um mau fruto e uma árvore má, obviamente, não poderá produzir um bom fruto!
A árvore institucional da nossa pátria amada, infelizmente é constituída e representada desde as raízes e passando pelo tronco, ramos e flores; por membros de uma sociedade viciada e portanto, doente. Razão por que nossa árvore está doente e a virose é crônica. Assim sendo, não se poderia esperar um fruto que não fosse estragado; para não usarmos o termo mais adequado, em respeito aos nossos leitores. Foi isso o que aconteceu na decisão do TSE ontem que, por 4 a 3, absolveu a chapa Dilma – Temer quando, por tudo o que foi exposto pelos ministros durante 3 longos dias; com tantas provas apontadas, o mínimo que se poderia esperar seria a cassação da chapa; isto se a decisão tivesse sido técnica, na qual ingenuamente chegamos a acreditar mas, eis que esta deveria ser política; para acabar com as esperanças de todos aqueles que acreditavam na seriedade do resultado de um trabalho que vinha, há muito, sendo realizado e dando esta impressão.
A lei do contraditório até então representava tanto o símbolo, quanto o alicerce do direito e da magistratura. Pois os ministros conseguiram matá-la com sua autocontradição entre o discurso e o voto, porque após exposições fantásticas; além de muito veementes e até mesmo extremadas para um debate entre ministros da lei, os votos foram contrários às exposições. A generalização corre por conta de todos aqueles cujas exposições e votos, assistimos. Se alguém entre aqueles que votaram negativamente não apresentou contradição entre exposição e voto, então não assistimos seu trabalho. A verdade é que um colegiado como este não tinha o direito de desiludir a todos aqueles que acreditavam na lei e na magistratura. Para que servirão os cursos de direito daqui pra frente? O STF ainda poderá salvar-se e salvá-los; ainda tem tempo, espaço, motivos e objeto para tal; apesar de quão incrédulos estamos a partir do episódio de ontem!
A decisão do TSE apenas interessava ao Sr. Temer e aos seus aliados e disto todos tinham clareza; inclusive e principalmente os senhores ministros e foi tão esdrúxula que sobrou até para o Ronaldo Caiado criticar. A que ponto chegamos? Faltou apenas entrevistarem o Maluf e ouvirem deste, uma crítica; para o serviço ficar completo. Aliás, o Arnaldo Jabor parece ter mostrado sua verdadeira identidade ontem ao afirmar no Jornal da Globo” não há parto sem dor”; como quem ignorasse que aquilo que acabara de acontecer, muito longe de ser um parto, fora a oficialização da certidão do aborto que acontecera há um ano atrás por conta e ocasião do golpe branco. Porque apesar de tudo o que se possa, queira ou tente dizer, a tampa da panela da corrupção tinha acabado de ser retirada; por conta de um governo que dera autonomia ao MP e à PF para trabalharem livremente. Agora, a tampa que já começava a voltar a se fechar; por conta e obra de um grande interessado que é de conhecimento de todos, obviamente se fechará totalmente, por mais 100 anos, talvez e todas as ações engendradas pelo poder para isto, também são de domínio público.
Ouviu-se muito nos últimos meses e principalmente da boca do Sr. Temer, falar na judicialização da política e não por acaso, agora acontece o contrário. Ao final desses três dias, o TSE nos proporcionou ontem, a pior de todas as aulas de direito que poderíamos ter assistido!
Isso tudo que estamos vivenciando e assistindo é consequência do golpe encomendado pelo Sr. Aécio Neves que, para o bem do Brasil, está com sua carreira política encerrada e estas são palavras de seu próprio tio. Obviamente, Aécio era presidente do PSDB e o Sr. Temer juntamente com seu partido; por interessados diretos em voltar o processo e se livrarem da Lava Jato, prestaram-se a esse desserviço à nação. Agora resta saber se todos aqueles que apoiaram o golpe nas ruas, instituições e instâncias; vão ter a dignidade de bater no peito e assumir a responsabilidade de repararem o mal que fizeram. Algo muito difícil de acontecer; haja vista o fato de que aquele movimento todo só foi possível graças à despolitização construída pela extrema direita, há muito, constantemente e muito especialmente nas últimas décadas. Assim sendo, aquele público que só anda no vácuo de falsos líderes e em não havendo interesse destes em desfazer o mal feito, é óbvio que não terá vácuo para arrastá-lo e continuará na sua velha e cômoda moita!
Há 13 ou 14 meses perdemos um texto por não havermos postado a tempo; onde afirmávamos que as instituições eram ocupadas por membros de uma sociedade viciada; com vícios,compromissos e sentimentos diversos , consequentemente, não se poderia esperar destas, algo que a sociedade não tinha para oferecer. Não deu outra, a corda rebentou e a caçamba produziu um enorme estrondo, ao bater no lamaçal do fundo do poço!
SLG 13/06/2017
Fonte: Orci dos Santos Machado

 

 

1 Comentário

  1. Parabéns professor, contemplastes teus leitores com mais um texto oportuno para o momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *