Moro marca audiência para ouvir Dilma Rousseff na Lava-Jato

O juiz Sérgio Moro marca audiência para ouvir Dilma Rousseff como testemunha na Operação Lava-Jato

O depoimento será por videoconferência, com Moro em Curitiba (Paraná) e Dilma em Porto Alegre. (Foto: Banco de Dados/ O Sul)

O juiz federal Sérgio Moro agendou para as 14h do dia 25 de outubro a audiência em que vai ouvir Dilma Rousseff como testemunha de defesa na Operação Lava-Jato. A ex-presidente foi arrolada pela defesa do ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras Aldemir Bendine, acusado de receber R$ 3 milhões em propina da Odebrecht. Ela não é acusada por nenhum crime na Lava-Jato.

O depoimento será por videoconferência, com Moro em Curitiba (Paraná) e Dilma em Porto Alegre.

O ex-senador e ex-vice-presidente de Agronegócio do Banco do Brasil Osmar Dias (PDT), o patriarca da Odebrecht, Emílio Odebrecht, e a ex-presidente da Petrobras Graça Foster também tiveram audiências marcadas por Moro neste processo.

A denúncia

Segundo a força-tarefa da Lava-Jato, Bendine deixou o Banco do Brasil com a missão de acabar com a corrupção na petroleira, alvo da Lava Jato. Mas, segundo delatores da Odebrecht, ele já cobrava propina no Banco do Brasil e continuou cobrando na Petrobras.

Quando comandava o Banco do Brasil, Bendine pediu R$ 17 milhões à Odebrecht para rolar uma dívida da empresa com a instituição, dizem os procuradores. Mas Marcelo Odebrecht e Fernando Reis disseram em delação premiada que não pagaram o valor por acharem que Bendine não teria capacidade de influenciar no contrato.

Na véspera de assumir a presidência da Petrobras, em 6 de fevereiro de 2015, Aldemir Bendine e um de seus operadores financeiros novamente solicitaram propina a Marcelo e a Fernando, segundo o MPF. Investigadores dizem que o pedido foi feito para que a empreiteira não fosse prejudicada em seus interesses na Petrobras, inclusive em relação às consequências da Operação Lava-Jato.

Segundo os delatores, a Odebrecht optou por pagar os R$ 3 milhões pelo Setor de Operações Estruturadas, como era chamada a área responsável pelas propinas na empresa. Foram feitas três entregas em espécie, no valor de R$ 1 milhão cada uma, em São Paulo, entre junho e julho de 2015, com atuação de Álvaro Novis.

Parte do valor da propina ainda foi passado a Bendine de forma dissimulada com o pagamento de uma viagem internacional feita por ele no final de 2015, afirma o MPF. Em 2017, quando já sabiam que estavam sendo investigados, André, Antônio Carlos e Bendine tentaram dissimular o recebimento de propina como se tivessem origem em serviços de consultoria prestados à Odebrecht, segundo a denúncia.

Para isso, fizeram o recolhimento de tributos da falsa consultoria.

Candidatura ao Senado

De acordo com o colunista Leandro Mazzini, Dilma terá dificuldades: “Seja pelo Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro ou Minas Gerais, de onde partem convites. É alta sua rejeição. Sondagem da Paraná Pesquisas (2 mil entrevistados) mostra que 66,8% concordaram com o seu afastamento, e 30,4% foram contra. Sua rejeição eleitoral é alta. No Sudeste, 69,8% dos ouvidos a reprovam, e 27,3% a aprovam. E no Sul, a reprovação à petista chega a 72,1%, e a aprovam 27,2% dos entrevistados”.

O Sul

3 Comentários

  1. Em 2007 a nossa capacidade de geração de energia eólica era, virtualmente, zero. Em termos precisos: 0,056% do total. No dia 30 de junho deste ano, com 9.216,11 mil Mw interligados ao Sistema Integrado Nacional, as turbinas eólicas produziram 4.902 MWh, ou 9,26% de todo o consumo nacional de energia elétrica. A diferença entra a potência instalada e a energia gerada é simples de entender: o vento não é o mais forte todo o tempo em todos os lugares e o fator médio de produção atingido pelas eólicas brasileira (41%) está entre os mais altos do mundo. A média global é de 30%. No Nordeste, onde os ventos são mais intensos neste período de seca, o recorde foi no dia 26 de junho, quando a energia gerada assim correspondeu exatamente à metade de toda a eletricidade gasta na região. Neste mês, tem permanecido sempre acima de um terço da carga demandada.A média de 4 mil MWh equivale à média esperada para uma megausina como Belo Monte. Quer dizer, não é possível estocar vento, mas é possível estocar água das barragens, ainda mais em tempo de seca, ao produzir mais energia eólica e reduzir a necessidade de energia gerada nas hidrelétrica, reduzindo a vazão. Fazer o quê? A grande maioria se “educa e informa” nos telejornais da “Grobo”!

  2. Dilma “estocava vento”. Geddel e seus comparsas, malas de dinheiro. Tem quem prefira o segundo time!

  3. Essa mulher estoca ventos!!!

    domingo passado aqui na região ela poderia ter aumentado seu estoque

    ts ts ts ts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *